Cinco dicas de quadrinhos “psicológicos ou existenciais”

Sempre digo que gosto de muita coisa, tenho muitos interesses e que por isso serei pobre para o resto da vida. Talvez isso não seja verdade. Mas, brincadeiras à parte, um desses interesses que cultivo diariamente é a leitura – acompanhada de risadas – de tirinhas geniais. Cresci lendo revistas em quadrinhos da Turma da Mônica e cheguei a produzir algumas próprias – o nome era Turma do Juca -, sonhando ser um cartunista famoso e viver desenhando meu personagem principal, sua turma e suas aventuras.

Como a vida tomou outro rumo, faço questão de manter como hobby a leitura de tiras, cartuns, quadrinhos e afins. Aprecio muito o trabalho desses artistas que conseguem resumir em um, dois ou três desenhos fenômenos sociais complexos, questões existenciais e subjetivas de forma inteligente e cômica.

Nessa toada, decidi sugerir algumas tirinhas e/ou cartuns que têm feito a minha cabeça. A categoria “psicológicos ou existenciais” é por minha conta.

Will Tirando

Já faz algum tempo que acompanho as tirinhas do Willian Leite e você já deve ter me visto compartilhar uma ou outra nas redes sociais. No seu site oficial o autor informa que começou a produzir tiras em 2007 e desde então novas personagens foram sendo criadas, algumas séries espetaculares como o Viva Intensamente (trata basicamente do ponto de vista dos cachorros) e a Dona Anésia, uma senhora super carismática, ou não.

Tirinhas 1 Will

Malvados

As tirinhas produzidas pelo cartunista André Dahmer me divertem muito e acompanho o seu trabalho principalmente no Twitter, onde compartilha diariamente notícias, opiniões e, é claro, tiras. Você pode conhecer o trabalho dele também no site oficial. Algumas séries como Quadrinhos dos anos 10 ou o Museu dos anos 90 são perspicazes.

Tirinhas 2 Malvados

Benett

Se auto classificando como cartunista no inverno e niilista no verão, Benett Alberto de Macedo compartilha freneticamente suas tirinhas no seu perfil do Twitter, onde também o acompanho com maior frequência. Praticando piadas rápidas e traços simples, o artista trata os sentimentos e a eterna disputa entre razão e emoção de forma muito divertida. Atualmente, o cartunista publica também nos jornais Folha de São Paulo e Gazeta do Povo.

benett01

Odyr

Faz pouco tempo que comecei a acompanhar os cartuns do ilustrador Odyr Bernardi. De acordo com o site do artista, ele se dedica atualmente ao cartum e à pintura. Não conheço seus trabalhos anteriores, apenas os cartuns – o que talvez pareça uma heresia -, mas tive acesso apenas através de compartilhamentos no Facebook, onde o conheci, e desde então o sigo. Para mim foi uma bela descoberta. Excelentes tiras com aquele humor inteligente / pessimista / ácido que a gente gosta! Inclusive, suas pinturas são sensacionais.

Tirinhas 4 Odyr 2

Zen Pencils

Por último, gostaria de compartilhar uma iniciativa estrangeira, um pouco diferente das anteriores. Criado pelo artista australiano Gavin Aung Than, o Zen Pencils (Lápis Zen em português), adapta citações (ou histórias) famosas e que trazem inspiração a histórias em quadrinhos. São desenhos belíssimos. O site organizou uma seção dedicada aos novos leitores, onde indica os quadrinhos mais famosos nos últimos anos. Se você lê bem o inglês, não terá dificuldades de curtir o trabalho.

Tirinhas 5 Zen Pencils

Anúncios

3 Respostas para “Cinco dicas de quadrinhos “psicológicos ou existenciais”

  1. Pingback: Pode fechar a conta, 2016 | Mais uma Opinião·

Quero saber a sua opinião. Deixe o seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s