Pode fechar a conta, 2014


O bom de termos um espaço de escrita é poder ter uma boa justificativa para construir um resumo do ano que passou. Aliás, fins de ano são períodos excelentes para avaliar o que fizemos e traçar novas metas – possíveis de serem realizadas de preferência – e, como sempre é tempo de iniciar uma nova tradição, acredito que farei um texto como esse todos os anos a partir de agora.
O ano de 2014 foi um ano cheio em termos de eventos: a seleção brasileira de futebol perdeu na semifinal da copa do mundo por 7 a 1 para a alemã. A eleição presidencial foi muito disputada, dando um exemplo de como jogar sujo e como a busca pelo poder supera qualquer limite ético. O clube atlético mineiro – o galão da massa – foi campeão inédito da copa do Brasil. Um ícone da infância de muita gente nos deixou, Roberto Bolaños, o criador do Chaves.


No que diz respeito às coisas parcialmente sob nosso controle, em termos profissionais e individuais o ano foi interessante. Havia estabelecido algumas metas simples como estudar frequentemente, ler muitos livros, escrever e providenciar meu ingresso no Mestrado em Psicologia, como já disse. Cumpri todas elas e, a criação do blog em Fevereiro de 2014, foi um dos grandes responsáveis por isso.
Encontrei um gosto particular pela escrita e, mais do que uma meta, a prática se tornou um prazer. Selecionei alguns livros e artigos que mais me marcaram ao longo do ano e que acrescentaram de alguma forma à minha formação profissional. São eles:
Artigos,
Moral e Ética: Uma Leitura Psicológica, do Yves de La Taille. Nas palavras do autor, “para compreendermos os comportamentos morais (deveres) dos indivíduos, precisamos conhecer a perspectiva ética (vida boa) adotadas por eles”. Excelente discussão sobre a motivação moral e a personalidade. Já falei sobre ele aqui no blog.
Uma nova resposta ao conceito de espontaneidade, do Gustavo Queiroz. Artigo premiado e de fácil leitura. Recomendo principalmente aos psicodramatistas. O texto traz “a espontaneidade como uma qualidade de presença evidenciando sua importância durante uma contação de história”.
Qualidade de vida no trabalho num cenário de precarização: a panaceia delirante, da Valquíria Padilha. Uma análise crítica sobre o paradoxo existente entre contextos de trabalho precários e as políticas de qualidade de vida adotadas em empresas. Fundamental para quem trabalha no contexto organizacional.
Livros,
Cartas perto do coração, de Fernando Sabino e Clarice Lispector. Não é literatura psicológica, mas completa em termos de natureza humana. O livro traz a troca de correspondências entre eles no período de 1946 a 1969 e nos mostra o mundo interno de dois grandes escritores.
Novas Fábulas Fabulosas, do Millôr. Talvez um dos livros que mais tenha me ajudado e incentivado a tentar escrever de forma livre e criativa. Um conjunto de ensinamentos e lições de moral. Ou não.
Perto do coração selvagem, da Clarice Lispector. Motivado pelo primeiro livro que citei, adquiri e li o primeiro romance da autora. A obra tem uma escrita introspectiva e fragmentada, o que inicialmente me surpreendeu negativamente. No entanto, ao longo do romance, admirei a profundidade da narração e a riqueza de metáforas. Recomendo.

Enfim, foi um ano muito produtivo e inspirador, onde consegui traçar melhor algumas rotas em minha vida profissional. Que venham novos livros, filmes, músicas, artigos, experiências, lições de moral e narrações fragmentadas, afinal, é geralmente em momentos como esse – fins de ano – que conseguimos unir em um só recipiente diversos elementos que, no fim, caracterizam apenas um pedaço de 365 dias do que já foi e do que virá.

Anúncios

Quero saber a sua opinião. Deixe o seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s