Somos todos patetas e senhores volantes

Se você é mais antigo, digo, experiente, deve se lembrar do famoso desenho do Pateta em que o Sr. Walker se transformava no Sr. Wheeler (senhor Volante) assim que pegava na direção do seu carro. A transformação de uma pessoa educada e calma para um monstro motorista serve de exemplo até hoje para várias reflexões sobre nosso modo de agir.

Para mim o desenho ilustra uma impressão que sempre tive sobre nossa capacidade de alternar entre os pólos – calmo/nervoso, civilizado/ignorante, e por aí vai.

pateta-6364411

Sr. Walker se transforma no Sr. Wheeler

Costumo dizer que todos nós somos capazes de regredir de forma inacreditável quando desempenhamos certos papéis há muito esquecidos. Começo com um exemplo. Fomos todos alunos, desde o jardim de infância até o ensino médio, ou mesmo a universidade.

Eu, enquanto aluno, fiz todas aquelas macaquices típicas de uma criança insuportável, ou seja, participei de guerras de bolinha de papel, conversei bastante durante a aula, falei mal dos professores, dormi na cadeira, passei bilhetinho, entre outras.

Assim, enquanto aluno, desempenho diversos traços característicos desse papel – seus elementos sociais e individuais. Sou um aluno naquele momento, mas não é qualquer aluno, sou eu. Para que eu seja aluno preciso de um professor, meu papel complementar.

O professor então, coitado, lida com todas aquelas vigarices citadas acima e ainda tenta fazer o seu trabalho. Bom, encerrando o exemplo, temos então este aluno, criança, bagunceiro e com pouco respeito e empatia em relação ao seu mestre. Afinal, é só uma criança.

Voltando à infância

Mas então temos a regressão que mencionei no início do texto. O indivíduo, nos seus 40 e poucos anos, retoma os estudos e entra para a universidade. Atualmente um empresário bem sucedido, educado e pai de família, espera-se que esse rapaz tenha um comportamento exemplar ao chegar em uma sala de aula.

Mas não, muito pelo contrário, ao sentar e pegar seus cadernos, observar seus colegas e ver o professor entrando, esse mesmo indivíduo se transforma no Aluno e desempenha então todas as tragédias que um dia encenou na sua infância. Participa de conversas paralelas, fecha os olhos de sono – a famosa “pescada”, troca mensagens no celular, atende ligações, etc. Em suma, incomoda a todos e revive seu tempo de infância.

O que fez com que essa pessoa que até então era uma pessoa madura se transformasse nessa praga ambulante e pesadelo de qualquer professor?

Um fenômeno curioso ocorre quando desempenhamos alguns papéis esquecidos ou que estavam em stand by. Parece que o assumimos integralmente e não integramos a ele nossos elementos individuais atuais. Em relação a um professor, preciso ser aquele aluno que um dia conheci, aquele papel que desempenhei tanto tempo. É como eu sei lidar com essa situação. Foi o que eu aprendi.

Cabe a nós, ao percebermos esse desempenho precário de um papel já desatualizado, recriarmos nossa atuação. É como pegar um personagem de um filme antigo de 1930 e o colocarmos em uma cena de um filme de ficção científica dos anos 2000. Não encaixa, não cabe, não combina.

Voltemos então ao senhor Volante. Sua transformação em um motorista raivoso o cega para os seus papéis complementares, os pedestres. Já como pedestre, é cego para os motoristas.

Se você é motorista e às vezes pedestre, sabe muito bem do que estou falando. Nos colocamos do lado que nos favorece e defendemos nossos direitos de acordo com o papel que estamos desempenhando, esquecendo de viver o outro lado, inverter os papéis.

Por fim, não seja um senhor Volante nem um Aluno pentelho. Independente da idade, devemos nos recriar e nos atualizar em sintonia com o mundo e as pessoas à nossa volta, e esquecer definitivamente as bolinhas de papel.
Anúncios

Quero saber a sua opinião. Deixe o seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.