Breve olhar psicológico sobre “Dias Perfeitos”, de Raphael Montes

Literatura Policial

perfeitos1

Estive em uma ilha deserta e acabo de retornar. É a minha sensação ao mergulhar durante alguns dias em uma trama envolvente criada pelo talentoso jovem escritor Raphael Montes, incluído com justiça em diversas listas do tipo escritores novos que você deve conhecer. Nascido em 1990, no Rio de Janeiro, o autor surpreende em seu segundo romance e cria com habilidade um retrato psicológico da insanidade perversa.

Honestamente, comecei minha leitura sem ter lido resenhas ou sinopses, e não me lembrava do que se tratava a história. Desinformado, tomei um susto quando o enredo tomou um caminho criminoso e, concluí, que a introdução havia sido tão boa que esquecia que estava lendo um romance policial. Tenho certeza que o autor se sentiria internamente satisfeito com a minha surpresa.

Utilizando-se de uma citação de Nietzsche, há sempre alguma loucura no amor. Mas também há sempre alguma razão na loucura -…

Ver o post original 746 mais palavras

Anúncios

Quero saber a sua opinião. Deixe o seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s